CÃO DE FILA DE SÃO MIGUEL

ORIGEM

Portugal.

DATA DE PUBLICAÇÃO
DO ESTALÃO DE ORIGEM EM VIGOR

21-05-2007.

UTILIZAÇÃO

Cão de condução de gado.

CLASSIFICAÇÃO F.C.I.

Grupo 2 – Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides, Cães de Montanha e Boieiros Suíços.
Secção 2.1 – Molossóides, tipo Dogue.
Sem prova de trabalho.

BREVE RESUMO HISTÓRICO

Cão boieiro autóctone da Ilha de São Miguel (Açores) também conhecido por “Cão de Vacas”. A sua história está ligada à do cão da Terceira, hoje desaparecido. Existem referências ao Cão de Fila de São Miguel a partir do início do século XIX.

ASPECTO GERAL

Forte e rústico.

PROPORÇÕES IMPORTANTES

Cão ligeiramente mais comprido do que alto.

COMPORTAMENTO / CARÁCTER

Cão de gado por excelência, é também um bom guarda de propriedade e defesa. De temperamento muito forte para com os estranhos mas dócil com o seu dono.
Muito inteligente e muito receptivo. Na sua função de condutor de vacas leiteiras morde baixo, com o objectivo de não ferir as tetas das vacas. No entanto, pode morder mais alto no caso de se tratar de gado tresmalhado.

CABEÇA

Forte, eixos longitudinais crânio-faciais paralelos.

REGIÃO CRANIANA

Crânio: Largo, de forma quadrada, ligeiramente abaulado, protuberância occipital pouco aparente.
Stop: Pronunciado.

REGIÃO FACIAL

Trufa: Larga e de cor preta.
Chanfro: Rectilíneo. Ligeiramente arredondado lateralmente, de comprimento um pouco inferior ao comprimento do crânio.
Lábios: Bem pigmentados, sobrepostos e firmes.Perfil inferior ligeiramente arredondado.
Maxilas: Muito fortes, bem desenvolvidas. Oclusão correcta. Boca bem rasgada.
Dentes: Dentição completa com articulação em tesoura ou em pinça.
Olhos: Ovais, expressivos, ligeiramente encovados, horizontais, de tamanho médio. De cor castanha escura.
Orelhas: De Inserção acima do nível dos olhos, quando não são cortadas, elas são de tamanho médio, triangulares e caídas, sem ser coladas à face. São cortadas em redondo nos países onde o corte não é proibido.

PESCOÇO

Direito, forte e de comprimento médio, com uma bela saída. Ausência de barbela.

TRONCO

Forte, bem musculado, com peitoral amplo.
Peito: Largo e bem descido.
Dorso: Direito.
Lombo: De comprimento médio, largo e bem musculado.
Garupa: De comprimento médio em relação ao corpo, ligeiramente predominante em relação ao garrote.
Linha inferior: Perfil inferior ascendente, ventre e flancos proporcionados em relação ao corpo.

CAUDA

Inserção alta, grossa, de comprimento médio e ligeiramente curvada. Cortada ao nível da 2.ª ou 3.ª vértebra nos países onde o corte não é proibido.

MEMBROS

Membros Anteriores: Fortes, medianamente afastados e direitos.
Ombro: Ângulo escápulo-umeral ligeiramente aberto.
Braços: Fortes de comprimento médio, bem musculados.
Antebraços: Grossos e bem musculados.
Carpos: Fortes.
Metacarpos: Fortes, de comprimento médio.
Mãos: Ovais, com dedos e unhas fortes.
Membros Posteriores: Fortes, medianamente afastados.
Coxas: Compridas, musculadas, com ângulo coxo-femural aberto.
Pernas: De comprimento médio, musculadas.
Metatarsos: De comprimento médio. Pode apresentar presunhos.
Pés: Ovais, com dedos fortes não muito curvados.
Unhas fortes.

ANDAMENTOS

Fáceis e soltos. Em movimento o cão apresenta um ligeiro balanço no trem posterior.

PELE

Grossa e pigmentada.

PELAGEM

PÊLO: Curto, liso, denso, de textura rude, ligeiramente franjado na cauda, região anal e atrás das coxas.
COR: Fulvo, areia carbonizada, cinzento, nas tonalidades claro a escuro; devendo ser sempre tigrado; pode apresentar uma marca branca sobre a fronte e do queixo ao peitoral; pode ter pequenas marcas brancas nas mãos, nos pés ou em todos simultaneamente.

ALTURA E PESO

Altura ao garrote:
Machos: 50-60 cm.
Fêmeas: 48-58 cm.
Peso:
Machos: 25-35 kg.
Fêmeas: 20-30 kg.

DEFEITOS

Qualquer desvio em relação ao estalão deve ser considerado como defeito e penalizado de acordo com a sua gravidade e das suas consequências na saúde e bem-estar do cão.

DEFEITOS GRAVES

Cabeça: Eixos crânio-faciais convergentes.
Maxilas: Ligeiro prognatismo superior ou inferior.

DEFEITOS ELIMINATÓRIOS (DESQUALIFICAÇÕES)

Comportamento: Cão agressivo ou demasiado tímido.
Cabeça: Eixos crânio-faciais divergentes.
Maxilas: Prognatismo superior ou inferior acentuado.
Todo o cão que apresentar, de forma evidente, anomalias de ordem física ou comportamental deve ser desqualificado.
Nota: Os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos no escroto.